Há um processo de privatização da saúde que avança por todo o país, como está sendo a tentativa do governo de privatizar os hospitais universitários (PL 1749/2011) e como vemos se expandir em São Paulo as Organizações Sociais (OS’s) e OSCIP’s.

Este projeto permite, dentre outras coisas:

– reserva de vagas do SUS para a rede privada;
– aquisição de materiais sem licitação;
– contratação de profissionais pelo regime CLT;
– Perda do controle social;
– Cobrança por consultas realizadas no SUS;

Esse mesmo projeto foi votado no dia 13 de  setembro na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ) e aprovado com 49 votos à 12. Enquanto vários profissionais e estudantes se manifestavam contrários, o governo Sérgio Cabral respondeu com forte repressão.

A Assembleia Geral dos Estudantes da UFF se posiciona contrária a aprovação do PL 767/2011. Pois, defende o SUS 100% gratuito e de qualidade para toda a população!

*Moção de repúdio aprovada em Assembleia Geral d@s Estudantes da UFF, no dia 14/09/2011